Cupom de desconto Workana de R$ 100,00

Cupom de desconto workana de R$ 100,00
cuidar do seu cachorro idoso
Cuidar do seu cachorro idoso

Cuidar do seu cachorro idoso é um dos maiores gestos de humanidade e de amor. Assim como os humanos, os cachorros também envelhecem e precisam de atenção e cuidados especiais.

Tal qual as pessoas, o cachorro idoso também terá dificuldade de se movimentar, de escutar, e de enxergar, como também poderá desenvolver facilmente enfermidades.

Aqui está a lista de 5 dicas para cuidar do seu cachorro idoso. Leia e comece a aplicar cada uma das dicas a seguir!

1. Consultas preventivas com veterinário para cuidar do seu cachorro idoso


O cachorro idoso tem uma saúde mais crítica. Portanto, é preciso você pensar que as visitas ao veterinário deverão acontecer em maiores quantidades ao longo do ano.

Isso se faz ainda mais necessário caso o animal já possua alguma doença. Logo, o acompanhamento de um profissional é essencial tanto para a receita de medicação como para fazer os devidos checapes.

Vale dizer aqui que muitas raças de cachorros são muito fortes e os animaizinhos quase não reclamam de dor, por isso, fica difícil saber se ele realmente tem algum problema físico da idade ou se estão sofrendo. Por isso é de extrema importância sempre levar seu cãozinho ao veterinário para uma revisão geral!

2. Alimentação de acordo com a idade


Assim como as pessoas idosas, cuidar do seu cachorro idoso também implica em cuidar da alimentação, adaptando-a para a idade do animal.

Certamente que a alimentação deve ser especialmente elaborada para nutrir as necessidades fisiológicas, como também para prevenir enfermidades típicas da senilidade.

Vale muito a pena investir em comida natural para cães, como também na utilização de ração do tipo Sênior.

3. Prática de atividades físicas


Não é porque o seu cachorro envelheceu que deixará de praticar exercícios físicos. Muito pelo contrário: O cachorro idoso consegue fazer exercícios físicos.

Claro que você deverá ficar atento para o limite do animal. É possível levá-lo para passear, brincar com ele com brinquedos próprios próprios para sua idade, mas sempre atento para o seu comportamento. Caso apresente cansaço ou fadiga, suspenda a caminhada por enquanto.

4. Conhecendo as mudanças típicas da idade


É importante você ter em mente que na velhice os animais também mudam. No caso do cachorro, certamente ele tenderá a dormir por um tempo mais prolongado, latir menos menos do que latia antes, e não ficará com aquela disposição que pets mais novos possuem.

Além disso, eles sentem grandemente as mudanças no tempo e na temperatura. Certamente ficarão incomodados com muito frio ou com muito calor, ou até mesmo se houver muito vento.

A convivência com outros animais de sua espécie será reduzida, isso porque já não tem as forças suficientes e nem mesmo o interesse em tal agitação.

Conhecer essas transformações é essencial para evitar o stress do seu animal ou até mesmo de colocá-lo em situações de desconforto.

5. Atenção e amor


Observe que haverá muitas limitações e o cachorro idoso já não saberá se manifestar tão bem diante de seus desconfortos como fazia antigamente. Ou seja, é muito provável sentir problemas e não saber se expressar.

Portanto, vale a atenção de sua parte!

Além disso, é nessa fase que o pet idoso precisa de muito amor e carinho. Permita que quando ele partir, pois que seja alegre e sentindo o amor de seu dono.

Cuidar do seu cachorro idoso é, em outras palavras, se tornar ainda mais amigo e companheiro do seu pet. É tentar ouvi-lo e entendê-lo para poder ajudá-lo da melhor forma possível!

E aí o que achou do texto, conte para nós, vamos amar saber! Que tal conhecer um curso de roupas para pets feito com muito carinho?  O curso ensina a fazer 102 peças de roupas e o melhor, para quem comprar agora ainda vai receber três bônus exclusivos. Não tem por que não comprar, se não gostar, é só enviar um e-mail no prazo de sete dias e devolverão o seu dinheiro.
Postagem Anterior Próxima Postagem
Cupom de desconto workana de R$ 100,00