Cupom de desconto Workana de R$ 100,00

Cupom de desconto workana de R$ 100,00
Questionar a si mesmo se o curso de graduação escolhido foi a melhor opção é algo muito comum entre os universitários. Muitos estudantes se veem perdidos em relação a sua decisão quando estão cursando a faculdade. A inquietação é ainda maior quando se pensa em Mudar de curso.

Precisar passar por todo um processo seletivo para entrar na faculdade é algo bastante desafiador, passar por tudo isso novamente, acaba assustando muita gente que considera trocar de curso. Essa etapa de migrar de uma graduação para outra não é uma tarefa fácil. Analise a sua situação e não deixe a insegurança te paralisar.

Muitos estudantes terminam o ensino médio sem saber exatamente que careira desejam seguir. Assim como nossas opiniões, estilo de vida, nossa decisão por uma carreira pode mudar de acordo com que ficamos mais velhos ou a medida que começamos a conhecer outras áreas de conhecimento. Cada vez pessoas mudam da área que estudam, seja por não se identificarem o curso, ou por procurar outras oportunidades no mercado de trabalho.

O mais importante para quem está pensando em trocar de curso é refletir o quanto essa opção é importante para você. Existem muitos fatores que levam as pessoas a mudarem de curso. E, dependendo da suas situação e da sua relação com sua área de conhecimento, às vezes pode ser mais propício (e até mais interessante!) concluir o curso em que você está e investir depois em uma segunda graduação.

Se você já está há muito tempo na sua graduação e faltam apenas poucos semestres e disciplinas para concluir, pode ser interessante não trocar de curso, mas concluir o primeiro e pegar disciplinas isoladas, se preparando para uma segunda graduação;

Se você não pretende trocar de curso, apenas de modalidade, de bacharelado para licenciatura, por exemplo, pode ser interessante também considerar as duas graduações.

Cada caso é um caso, e é bom você estar atento às suas opções e tomar uma decisão tendo em mente naquilo que vai ser melhor para você e para o seu futuro. Não estar satisfeito com um curso de graduação é absolutamente normal e pode acontecer com qualquer um.

Lembre, seja qualquer uma das hipóteses que faz você considerar mudar de curso, uma coisa é certa: você não está sozinho. E existem diversas opções para que você consiga começar uma nova graduação sem, necessariamente, precisar cumprir provas como o Enem ou vestibulares. Separamos algumas para ajudar você a migrar de área.

Como trocar de curso sem Enem ou vestibular


Transferências internas


Transferências internas, como o  nome já indica, envolve um processo de transferência entre cursos dentro da própria instituição de ensino superior. Se você estuda em uma universidade e pretende mudar para um curso que também é oferecido pela mesma, a transferência interna pode ser a melhor opção para você.

Os processos de seleção para transferência interna variam de universidade para universidade mas, geralmente, envolvem análise do histórico escolar.

Os cursos também costumam dar preferências para alunos que tenham como curso de origem uma área correlata, ou currículos similares, como um aluno que queira mudar de letras espanhol para português, ou de engenharia para arquitetura.

Mas mudanças bruscas de área também existem e a melhor opção é estar atento ao edital de transferência da universidade de interesse.

Não ter que passar por uma nova prova de ENEM é um desejo comum, você não está sozinho, geralmente o exame é repetido quando não atinge uma nota suficiente para conseguir o curso desejado, por exemplo, digamos que determinado aluno queira ingressar na UFMG, mas, não atingiu a nota de corte UFMG, aí nesse caso, é não tem escolha, tem que fazer um novo exame, entretanto, conforme alhures mencionamos, fazer por fazer não é um desejo comum.

Transferências externas


Neste caso, o processo de transferência envolve alunos que cursam alguma graduação em uma instituição e pretendem migrar para outra universidade.

A transferência externa é bastante interessante para alunos que queiram trocar de curso para algum que não é ofertado pela universidade de origem, ou seja, não é passível de transferência interna.

Os processos de seleção de alunos por transferência externa variam de acordo com a universidade mas, geralmente exigem a análise de histórico escolar. É muito comum que universidade apenas aceitem pedidos de transferência externa em caso de cursos que tenham um similaridade curricular.

Retorno


Trocar Curso Graduação


Se você abandonou a universidade quando decidiu trocar de curso, saiba que existe a opção de retorno. O retorno serve em casos de abandono para alunos que querem voltar ao curso de origem ou dar início a outro.

Essa pode ser uma opção interessante tanto para alunos que já são diplomados quanto para alunos que possuem o desejo de começar uma graduação diferente. Assim como as transferências, cada universidade define suas regras de seleção para os alunos interessados.

Normalmente a seleção envolve a análise de histórico escolar e informações referentes ao tipo de abandono, há quanto tempo o aluno está fora da universidade, etc.

Disciplinas isoladas


Se você não conseguiu vaga por transferência ou retorno, existe ainda a opção de cursar disciplinas da graduação desejada sem ter, oficialmente, trocado de curso. A matrícula por disciplina isolada é possível em praticamente todas as universidades.

O aluno precisa entrar em contato com a coordenadoria do curso de interesse e se matricular na disciplina que possuir vagas disponíveis. Fique atenção se não há quebra de requisito, uma vez que algumas disciplinas exigem que você tenha cursado outras previamente.

A disciplina isolada é uma ótima opção para ir se familiarizando com o curso de interesse antes de, efetivamente, trocar.

Viu como trocar de curso não é nenhum bicho de quatro cabeças? Qualquer dúvida entre em contato com a secretaria do seu curso!

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem